Notícias

Publicada em 18 de Abril de 2017 ás 14

Zé Neto participa de Audiência Pública que debate a violência contra a mulher negra


A Comissão Especial da Promoção da Igualdade da Assembleia Legislativa da Bahia e o Instituto Odara realizaram na manhã desta terça-feira (18), a audiência pública que trouxe como tema “As Faces da Violência Contra as Mulheres Negras”. 
Durante o encontro foram debatidas ações de combate à violência doméstica, situação alarmante na Bahia, já que o estado é classificado como o segundo mais violento do Brasil, pois ocorrem 9,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres existentes. 
 O deputado estadual e líder do Governo, Zé Neto (PT), participou do debate e ressaltou a importância do enfrentamento ao preconceito. “Nós precisamos de menos preconceitos e de mais inclusão e percepção das necessidades sociais. E as mulheres negras, estão como protagonistas nesse momento de um enfrentamento histórico que está acontecendo no Brasil, onde as mudanças que estão ocorrendo a partir da saída da presidente Dilma Rousseff, de forma totalmente ilegal e arbitrária, geraram uma perda de direitos sem precedentes num tempo rápido em todo tecido social de nosso país. E as mulheres pobres e negras sofrem de forma contundente essa realidade. Portanto, o que está no meu alcance neste instante é me colocar solidário e deixar a Liderança com as portas abertas para engrossar o caldo de resistência e de luta, tão bem conduzido nesse processo por todos os movimentos que estão em torno das conquistas sociais”, disse. 
A audiência presidida pelo deputado estadual Bira Corôa, contou ainda com a presença das deputadas Fátima Nunes, Fabíola Mansur, Luiza Maia e representantes de movimentos sociais. 
 É importante destacar que mulheres e meninas negras, jovens e de minorias étnicas sofrem violências de maneiras semelhantes às outras mulheres. Isso inclui assédio e abuso na infância, violência sexual, tráfico e exploração, violência por parceiro íntimo, entre outras. Porém, diferenças em formas de violência que vão atingir desproporcionalmente as mulheres negras ante a combinação de múltiplas formas de discriminação, baseadas em sistemas de desigualdades, sobretudo de gênero, raça, etnia, classe, orientação e identidade sexual.



Assessoria de Imprensa

 

Leia Também

19/05/2017
20/05/2017
21/05/2017
22/05/2017
22/05/2017
18/05/2017
17/05/2017
17/05/2017
17/05/2017
17/05/2017

 

Fale com a gente

Digite o que está na imagem.

Gabinete Salvador
1a Avenida, nº 130 - C.A.B. Prédio Nelson David Ribeiro
Gabinete 207 - CEP 41745-001 - Tel: (71) 3115.7133

Gabinete Feira de Santana
Rua Domingos Barbosa de Araujo, nº 333 - Kalilândia CEP 44001-208
Tel: (75) 3223-2728